Planejamento de ações garante fim de ano tranquilo no Sistema Socioeducativo


Com o período de final de ano cheio de recessos, festividades e recesso escolar, a Subsecretaria do Sistema Socioeducativo (Subsis) programou uma série de atividades para manter os adolescentes em internação e semiliberdade em atividade, de forma a cultivar uma política de segurança e pró-atividade.
Nas unidades de Semiliberdade foram desenvolvidas atividades celebrativas de fim de ano envolvendo os adolescentes e seus familiares, além dos servidores. Nas datas festivas, todos os adolescentes foram liberados para estar com as famílias, o que fortalece os laços familiares, importantes na socioeducação. Nos demais dias, o acompanhamento dos servidores da Secriança se deu com ligações e visitas diárias aos locais de trabalho, estudo e moradia dos jovens.


Na internação, as atividades envolveram a celebração do fim de ano letivo, em parceria com as escolas, além das festividades de Natal e ano novo. Com o recesso escolar e das atividades curriculares, o esporte entrou em cena para manter todo mundo em atividade.
De forma preventiva, desde o dia 15 de dezembro de 2017, foram realizadas uma séria de revistas minuciosas nos módulos para evitar qualquer tipo de ação de risco entre os adolescentes. Rondas, diurnas e noturnas, além das presenças constantes de gerentes de segurança e direção também marcaram o período. Uma carta, com planejamento de fuga, foi apreendida em uma destas revistas, evitando que a ação ocorresse.
Segundo o Subsecretário Paulo Távora, este tipo de planejamento de ações previne situações de risco nas unidades, garantindo o trabalho de ressocialização dos jovens. “Não tivemos nenhuma ocorrência grave no sistema e mantivemos todo o atendimento, dentro do que estabelece nossos Planos Decenal e Político Pedagógico, além do Sinase, com atividades culturais, esportivas e pedagógicas”, afirma.