Secriança publica lista de inscritos no #BoraVencer


A Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude divulga a lista dos inscritos para o aulão do #BoraVencer no dia 2 de abril, a partir das 13h, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. O encontro terá as disciplinas de Física, Química e Biologia como foco dos estudos. A aula, gratuita, prepara os estudantes do Distrito Federal para ingressar no ensino superior. Em 2016, foram aprovados 400 alunos do #BoraVencer em universidade públicas em cursos como Direito, Medicina e Engenharias.

CONFIRA  A LISTA

Neste ano, a novidade é o preparo dos estudantes para o vestibular de meio de ano e o Programa de Avaliação Seriada (PAS) da Universidade de Brasília (UnB). “Percebemos que, além do Enem, que acontece só uma vez ao ano, nossos estudantes também concorriam nas provas de vestibular e PAS da UnB. Por isso vamos começar o ano com foco no vestibular e depois voltamos ao Enem”, explica o secretário Aurélio Araújo.

Segundo a subsecretária da Juventude Aline Bezerra, o modelo das aulas será o mesmo do que já aconteceu ao longo de 2016. “O estilo de aula do #BoraVencer já está consolidado e isso não vai mudar. A única diferença estará no foco das aulas”, afirma.

Para o primeiro semestre ainda estão previstas aulas nos dias 9 de abril, sobre Filosofia, Sociologia, Línguas e Redação; e 21 e 28 de maio, com os temas de Matemática, Artes e Gramática e Geografia, Literatura e História.

TRANSPORTE GRATUITO – No dia da aula, a Secriança vai disponibilizar transporte gratuito antes e depois do encontro. O ônibus parte da plataforma inferior “A” (ao lado do Box A17) da Rodoviária do Plano Piloto em direção ao Centro de Convenções, das 11h às 14h. E faz o caminho de volta (Centro de Convenções-Rodoviária) ao final do aulão.

#BORAVENCER – Em 2016 a Secriança promoveu 9 aulões do #BoraVencer, entre abril e outubro, e um curso intensivo, entre setembro e outubro, atendendo 16 mil estudantes e tendo um resultado de 400 alunos aprovados em universidades públicas no Distrito Federal, como a UnB, Escs e IFB.

O projeto nasceu para atender à demanda eleita na Conferência Distrital de Juventude de 2015, que pedia por oportunidades de estudo para o vestibular e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).